Caraguatatuba

Caraguatatuba oficia Estado para envio de mais doses de vacinas contra a Covid-19

Caraguatatuba oficia Estado para envio de mais doses de vacinas contra a Covid-19

O prefeito de Caraguatatuba, Aguilar Junior, notificou o Governo do Estado de São Paulo para o envio de mais doses das vacinas Coronavac/Butantan, imunizantes contra o novo coronavírus (Covid-19) para a cidade.

Atualmente, o município não vem recebendo números de imunizantes suficientes para serem aplicadas nos munícipes alvos de cada etapa de vacinação.

No ofício, o prefeito explanou os números de idosos residentes na cidade, cerca de 20 mil, e mostrou que as doses enviadas pelo Governo do Estado não são suficientes para vacinar 100% do público alvo.

O documento pedindo o aumento do envio de novas doses para Caraguatatuba foi encaminhado diretamente ao gabinete do secretário de Saúde do Estado de São Paulo, Jean Carlo Gorinchteyn.

“Com esse ofício, estamos reiterando a quantidade de idosos cadastrados no município. O objetivo é buscar o envio de mais doses para atingir 100% de cada faixa etária estipulada pelo Plano Nacional de Imunização”, explica o prefeito de Caraguatatuba, Aguilar Júnior.

Segunda dose para idosos com mais de 85 anos

A Prefeitura de Caraguatatuba, por meio da Secretaria de Saúde (Sesau), continua aplicando a segunda dose da vacina contra a Covid-19 para idosos com mais de 85 anos.

A segunda dose está sendo aplicada pelas equipes do Programa de Saúde da Família (PSF) das Unidades Básicas de Saúde (UBS) do município.

Na manhã desta quarta-feira (10), a equipe do PSF da UBS Massaguaçu aplicou a segunda dose da dona Anna Maria Peotta de Souza, 85 anos. Ela estava acompanhada da filha e neta, e do bisneto. Para ela, a vacinação é a esperança de vencer a Covid-19.

O prefeito Aguilar Junior também acompanhou a vacinação de dona Anna e, ao lado da secretária adjunta de Saúde, Derci Andolfo, e de outros representantes da Sesau, ressaltou a importância da vacinação. “A vacinação é um sinal de esperança para todos nós”.

Dona Anna é hipertensa, diabética, em níveis moderados e controlados, e ainda usa marca-passo. A filha, Gisela Peotta de Souza Corrêa, 58 anos, garantiu que a partir de agora toda a família está mais tranquila. “Todos nós sabemos o quanto é importante a imunização dela”.

Antes do surto de Covid-19, Anna Maria fazia de tudo e não parava em casa. Gisela disse que a mãe era muito independente e ativa, por isso precisaram “segurar” ela em casa. Agora, a família distribuiu as tarefas diárias, como ir ao mercado e buscar medicamentos. ”Cada um de nós faz alguma coisa; isso evita que ela saia de casa e se contamine”, explicou a filha.

Mesmo com a segunda dose, baseada nas recomendações médicas, a família ainda vai evitar que a idosa saia de casa. “Nós queremos que ela continue em casa; neste momento é o local mais seguro”, afirmou a filha.

De acordo com a Vigilância Epidemiológica da Sesau, até esta quarta-feira (10), a Prefeitura já vacinou 467 idosos com a segunda dose do imunizante.

Além da residência, o idoso também pode ser vacinado na sua UBS de referência. Para isso, basta apresentar o cartão de vacinação e um documento com foto.

A Prefeitura também está dando continuidade na vacinação dos idosos de 77 a 84 anos, que ainda não receberem a primeira dose da vacina. Esse grupo pode procurar a UBS de referência para ser imunizado, de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h.

Das 12 unidades, apenas a UBS Tabatinga não irá receber o público-alvo. Moradores atendidos pela unidade poderão procurar outra mais próxima de sua residência, nesse caso é a UBS Massaguaçu.

Serviço – Clique aqui para ter saber o endereço das Unidades Básicas de Saúde (UBSs) de Caraguatatuba 

Qual sua reação?

Animado
0
Feliz
0
Apaixonado
0
Incerto
0
Bobo
0

Você pode gostar

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *